Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Cor-de-rosa’

Cor-de-rosa

Pesquisando sobre tons de rosa para meus trabalhos, achei esta matéria no site do Sidney Rezende. Achei interessante e copio abaixo.

Entre os vários tons de rosa existem alguns maravilhosos e suas combinações são incríveis.

Incrível mesmo é que eu não gostava muito de rosa. Até hoje, para algumas coisas eu não gosto. E prefiro os tons fortes, como o rosa-choque.

Mas hoje estou apaixonada por ele. Daqui a pouco passa. Mas olhando bem o cabeçalho do meu blog, talvez não passe, não. Acho que gosto mesmo de rosa, indo pro lavanda, violeta, lilás, roxo…

rosa2.jpg

Com menos de uma hora de vida, recém-nascidas recebem uma pulseirinha cor-de-rosa para indicar que são meninas. E esse é só o começo de uma relação de amor com esta cor, que vai estar presente em roupas, acessórios, decoração, objetos pessoais, comunidades do Orkut… Mas de onde vem essa relação entre o feminino e o
cor-de- rosa? Quando e onde foi estabelecido que a mistura do branco com o vermelho seria a representante absoluta do gênero?

Na antiguidade, o rosa era relacionado ao rosado dos lábios, aos seios, e às partes íntimas de uma mulher do período clássico – mas o uso da cor era arbitrário. No século XX, a associação entre cores e gêneros sexuais emergiu contrária à que nós conhecemos hoje. Nas primeiras décadas, revistas femininas aconselhavam as mães a vestirem seus filhos de cor-de-rosa e suas filhas de azul. Um artigo da revista americana ‘Ladies Home Journal’, edição de junho de 1918, informa que “a regra geral diz que rosa é a cor dos meninos e azul é a cor das meninas. Isso porque o rosa é uma cor mais decidida e forte (variante do vermelho), logo, é mais adequada para um garoto. O azul, sendo uma cor mais delicada e leve, fica mais bonito nas garotinhas”. Além disso, o azul era a cor mais usada por artistas nas vestimentas da Virgem Maria, o símbolo feminino da Igreja Católica.

Na Segunda Guerra Mundial, os nazistas passaram a usar um triângulo cor-de-rosa como o símbolo identificador dos homossexuais nos campos de concentração, assim como a estrela de Davi amarela identificava os judeus. Isso prova que, na Alemanha, a cor já era relacionada às meninas. Combinado com o período pré-feminista, onde as mulheres reivindicavam o direito de usá-la também, o cor-de-rosa passou a representar o sexo feminino. Com o “boom” da publicidade, essa tendência foi consolidada e o rosa se tornou a cor das mulheres, e dos gays também.

Curiosidades a respeito do cor-de-rosa:

– Em 2007, paredes rosas estavam em alta.

– Em espanhol, o termo “novela rosa” designa um gênero de literatura de romance “água com açúcar”, direcionado para o público feminino.

– No Japão, filmes pornográficos são chamados de “filmes rosa”, devido à relação que a cor tem com a vagina da mulher.

– Existem 59 tons de rosa.

– O “rosa shocking”, cor característica da boneca Barbie, ficou popular com a estilista Elsa Schiaparelli , que em 1936 usou o tom na caixa do seu perfume “Shocking Pink”.

– Na mitologia grega, a flor rosa cor-de-rosa é associada ao deus Adônis, o amado de Vênus. Por isso, a cor se tornou símbolo do renascimento do amor que sobrevive à morte.

– Em 1968, a vendedora de cosméticos Mary Kay Ash comprou um Cadillac cor-de-rosa para fazer suas vendas pelos Estados Unidos, de porta em porta. O carro acabou se tornando símbolo da sua multinacional, a Mary Kay Inc.

Anúncios

Read Full Post »